LEPPE - Laboratório de Estudo e Pesquisa de Processos de Encenação

Por Carla Antonello


O LEPPE/CNPq/UFAL - Laboratório de Estudo e Pesquisa de Processos de Encenação - começa suas investigações pelo trabalho dos atores na preparação corporal e vocal juntamente com análise do texto selecionado, ou ainda na criação do próprio texto, seguidos do estudo dos elementos cênicos (figurino, maquiagem, adereços, cenários, iluminação e sonoplastia). Como a direção teatral é um campo que envolve muitos conteúdos, a pesquisa se diversifica em muitos campos para compreender cada etapa do processo. No decorrer do processo e das inquietações dos integrantes, começamos a aprofundar um estudo sobre a identidade alagoana. A partir disso, a proposta foi estudar a obra de Jorge de Lima: biografia, romances e poesias, o que desencadeou na criação do espetáculo teatral Cartografias Poéticas: Tributo a Jorge de Lima.


Os integrantes observaram o quanto é fundamental mergulhar na obra de um escritor alagoano pelo resgate de uma cultura pungente e de uma identidade que precisa ser valorizada e compartilhada com o público.


Os atores vivenciaram as cores, a linguagem, os sentidos, as memórias, as histórias da oralidade do povo alagoano, ou seja, resgataram o valor agregado às reminiscências trazidas pelo poeta, assim como da sua cultura, da sua identidade, em uma extrapolação que converge no universal, para propor um diálogo com os espectadores.

Foi averiguado, no percurso desta montagem, que aliar os estudos com o processo de criação de um espetáculo estimula aprofundar todos os aspectos exigidos em um espetáculo teatral.



Foto: Washington Monteiro de Anunciação (2019).


Foto: Washington Monteiro de Anunciação (2019).

Foto: Washington Monteiro de Anunciação (2019).

A partir desta experiência, com inspiração no texto A Terra dos Meninos Pelados de Graciliano Ramos, demos continuidade aos estudos baseados em autores alagoanos. Por sua vez, a diretora escreveu um roteiro intitulado O Mundo do Guerreiro, onde o protagonista Guerreiro, personagem extraído dos folguedos alagoanos, narra sua história na trajetória pelos espaços que frequenta família (casa), rua, escola, shopping center, praia e praça.


Os espaços contemplados em suas atmosferas apresentam a formação do menino no encontro consigo mesmo.

Podemos salientar que o LEPPE, enquanto grupo de pesquisa, ultrapassa o muro da universidade, quebrando as barreiras para se inerir no ensino da educação básica, sendo agregado a um grupo de alunos do primeiro ano do ensino médio, por meio de uma pesquisadora do LEPPE, formada pela UFAL e também professora de teatro. Ela resolveu, dentro de sua metodologia de ensino, levar para seus alunos o estudo realizado pelo grupo de pesquisa, em que eles puderam vivenciar a construção cênica, a partir do trabalho do ator sobre si mesmo, sobre a atmosférica cênica e sobre o ensaio acerca dos études. A iniciativa culminou em um espetáculo intitulado Jorge em Cena.


Devido às mudanças radicais que estamos vivenciando desde início da pandemia do Covid-19 e buscando atender as restrições de convívio social indicadas pela OMS, desenvolvemos atualmente a escrita da peça O Mundo do Guerreiro, em conjunto, por meio de reuniões pelo Google Meet, assim como o Projeto Encenação Teatral em Perspectiva, que foi pensado para contemplar uma demanda de ações presenciais em artes cênicas, e vai ao ar quinzenalmente. Para os encontros, convidamos um profissional responsável pelas muitas demandas para que um espetáculo aconteça e contamos com audiência de artistas engajados na arte teatral. Entendemos que esta é a tarefa de um coletivo de pesquisa, a preocupação de avançar na construção de saberes na permanência da arte teatral em qualquer circunstância. Os encontros acontecem no Instagram do @leppelaboratório, a cada quinze dias, às quartas-feiras, pontualmente às 18 horas, tendo como interlocutor um mediador do coletivo.


Buscamos, além de tudo, resistir, nos encontrar e manter aquecido nosso amor pelo outro e pela arte. Juntos, unidos, respeitando seus momentos e limitações, mas certos de que tudo poderá ser melhor se continuarmos lutando.




A Professora Drª Carla Medianeira Antonello fundou o LEPPE - Laboratório de Estudo e Pesquisa de Processos de Encenação, certificado pelo CNPq em 2017, após concluir seu doutorado, realizado no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (2017), com a tese intitulada “Sobre a Formação em Encenação Teatral: Análise de uma Experiência Pedagógica em Sala de Aula e de seus Respectivos Itinerários de Processos Criativos”. O grupo envolve estudantes do Curso Técnico de Arte Dramática - ETA/UFAL e do Curso de Graduação em Teatro Licenciatura da Universidade Federal de Alagoas – UFAL, além de estudantes formados em ambos os cursos, que se identificam com a proposta. O coletivo desenvolve suas atividades de pesquisa pela experimentação, aprofundando os estudos iniciados por Konstantin Stanislávski (1863-1938), entrelaçando a teoria com a prática na investigação de todas as etapas de montagem de um espetáculo.

Projetos Desenvolvidos 2018 - 2019:

Programa de Iniciação Artística – Proinart (2019), Projeto A Poética de Jorge de Lima em Cena;

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) 2018-2019. Projeto Em cena com Jorge de Lima: o procedimento pela análise ativa;


Projetos atuais (2020):

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) 2020-2021, Projeto A Técnica de Inventividade por meio de Études e da Atmosfera Cênica: Na revisitação de Literatura de Graciliano Ramos;

Construção da peça teatral O Mundo do Guerreiro;

Projeto Encenação Teatral em Perspectiva;

15 visualizações0 comentário
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Facebook Ícone