REUNIÃO CORPO-ES’PASSO

POR ÍTALO ARAÚJO E PAULA LIBÉRIA (Vertente Corpo-Es'passo)


Uma partitura de ações em tempo-espaço: onde há uma pessoa, há um indivíduo. Quando dois indivíduos ocupam o mesmo espaço, há um encontro. Se três ou seis desejam se encontrar... há uma reunião? Um texto para compartilhar reuniões e experiências sobre o Vertente Corpo-Es’passo. Então, puxa a cadeira, pega o café, porque vamos começar.


Reunião das Vertentes


Para iniciar esse encontro, ressaltamos, antes das pautas, uma observação: não podemos falar das nossas vertentes de construção enquanto grupo sem levar em consideração o papel essencial das escolas de teatro em nossas vidas profissionais. Um salve aos cursos públicos de Minas Gerais, ao Teatro Universitário da UFMG, ao CEFART, ao Valores de Minas, à Arena da Cultura, entre outros.


Pauta 1, Quem Somos, o Vertente Corpo-Es’passo foi idealizado em 2016 pelos então estudantes do Teatro Universitário, Dê Jota, Hewrison Ken e Ismael Soares. Entre conversas pelos corredores da escola, o trio identificou um desejo comum: o gosto pelo Teatro Físico. Assim, os experimentos cênicos saíram dos corredores e foram para a sala de ensaio. Dois anos depois, com o grupo aquecido, as reuniões ficaram alongadas, e o Vertente, que antes eram três indivíduos, tornou-se uma reunião de seis. Ítalo Araújo, Paula Libéria e Ludy Lins foram convidados a contribuírem para as próximas pautas do grupo.


Reunião para desenho de cena


Qual é a próxima pauta?


Pauta 2, Vertente Artística


Aqui, é onde reunimos nossos desejos corporais, medos verbais, sonhos financeiros, megalomanias físicas, inquietações sociais, projeções de novas reuniões, para discutirmos os diferentes desejos, medos, sonhos, megalomanias e inquietações.

Praticar a vertente artística é estar em ação e reação. Ação nos encontros de pesquisa, nos ensaios noturnos, nos aquecimentos diurnos e na disponibilidade para a reunião, mesmo que os integrantes exerçam outras atividades profissionais. A reação, por sua vez, evidencia-se na presença da subjetividade, que ganha corpo e se torna física em nossas criações cênicas.


Os diários de bordo são nossas testemunhas de que, somente com a repetição dessas reuniões, é possível alcançar um resultado corporal que nos deixe em constante descoberta do nosso fazer teatral.

Registro de um dos nossos encontros práticos


Dos processos cênicos feitos pelo grupo, alguns foram expandidos como o “Bruto Afeto” e “Moeda de Troca”.

Fotos de Igor Cerqueira do Espetáculo Bruto Afeto, na Confesso Escola de Teatro (2019).


Apresentação Moeda de Troca no Niterói em Cena (2018).


Outros foram intimistas, como nosso último experimento cênico “Perspectiva”, que foi exposto para convidados em fevereiro de 2020. Esse acontecimento cênico se desdobrava em um pós-mundo, numa realidade distópica, onde restaram poucos sobreviventes na Terra e os fatos históricos, contados pela versão real, eram a linha de desenvolvimento da comunicação teatral. Além disso, o meio digital se dava como o principal elemento mediador da dramaturgia cênica feita pelo WhatsApp.


(pausa dramática)


Agora...você deve estar se perguntando se já sabíamos da COVID-19...


Não! Nem nas nossas maiores inquietações sociais prevíamos o atual cenário.

Fotos de ensaios do experimento cênico “Perspectiva”.


Pode até ter parecido uma megalomania textual esse último relato, mas a versão da história não possui fake news.


Bem, esta é uma reunião para descrever os nossos desenhos de cena no nosso dia-a-dia de trabalho, então a próxima vertente é:


2.1 Pedagogia e Pesquisa


Como um grupo jovem, sempre estamos na busca de fortalecer nossa rede com parceiros que estão na mesma caminhada. É nos trabalhos além da cena que essa condição aparece. Hoje, somos cinco integrantes, Ítalo Araújo, Ismael Soares, Hewrison Ken, Ludy Lins e Paula Libéria. Entre nós, um elo em comum, a pedagogia cênica. Então, vimos a necessidade de ampliar nosso campo de pesquisa das salas de ensaio para atores e não-atores, que nos procuravam com o desejo de saber sobre os nossos treinamentos. Assim, fundamos o Núcleo Pedagógico Vertente (N.P.V.).


Um dos produtos resultantes do N.P.V. é a oficina Arquitet(ação), onde apresentamos aos participantes nossas metodologias de criação que envolvem corpo e espaço.


Além de Arquitet(ação), surgiu do Núcleo o CRIA, que é um curso de longa duração, no qual apresentamos metodologias de treinamento e de criação cênica, que se torna, ao final, um espetáculo.

Foto de Hewrison Ken, foto de @camila.mags da oficina Arquitet(ação) na

II Mostra Tátil da Residência Artística do Cefart (2018).


Foto de Igor Cerqueira dos espetáculos “Me deixe sair”,

direção Paula Libéria e Ítalo Araújo (2019).


2.2 Comunicação e Conteúdo


Bem, nesta pauta, é importante lembrar que o isolamento social tem feito a cultura se reinventar todos os dias e aquela falácia de que “seríamos os primeiros a parar e os últimos a voltar as nossas atividades” se transformou em possibilidades cênicas para alguns e bloqueios criativos para outros.


Precisamos de contato para entender os meios de improvisação para a sobrevivência nesse período....


Reunião!


“E aí, gente, como estão?

Os familiares estão bem?

As notícias não são muito boas. Pela previsão, o semestre da UFMG será cancelado....

Alguém conseguiu o auxílio emergencial?

Agora, fiquem atentos, porque tem tido furtos online do valor, que já nem é o suficiente como um auxílio... Vamos, então, iniciar?”


Toró de Ideias


Live...

nossa, mas tem live demais...

Curso à distância

IGTV

Stories interativo

Teatro Virtual, existe?

Teatro Físico Virtual

Indicação de referência e bibliografia

temos que mostrar a cara gente, agora é a hora de se apresentar

se a gente soubesse que ia rolar isso tudo, a gente tinha feito o “Perspectiva” para mais pessoas

vamos aproveitar esse tempo para estabelecer nossa pesquisa no teatro físico

e aquele projeto aprovado vai rolar de readequar?

gente, o Bento têm aula, vou sair em cinco minutos...


O movimento contínuo desse toró de ideias se encontra no Instagram do grupo, e gostaríamos que você se movesse com a gente, @vertentecorpo.

2.3 Projetos


Gente, vai dar 40 minutos, a transmissão vai cair, vamos abrir outro link?


Galera, não posso, tenho reunião de outro projeto...


Deixamos essa pauta pra semana que vem então.

Reunião Tempos e Planos


"Então, galera, pela última ata, a gente tá na reunião de gestão né?! Projetos e tals... guia aí, Ludy... Paula…"


Essas são seguidas de muito café para aguentar as conversas e os infinitos links de reconexão. São as famosas reuniões de agenda, modos de funcionamento do grupo, novos projetos, próximas ações, divisão de tarefas e até reunião para decidirmos quando vamos marcar a próxima reunião.


Gente o edital da PBH tá aberto, vamos tentar?


São nessas reuniões que também surgem alguns conflitos. Esse é um ponto delicado para muitos grupos, porque são nesses momentos que muitos coletivos acabam, por não saberem como operacionalizar e/ou viabilizar suas práticas. No Vertente, estamos aprendendo a gestão cultural na medida em que agimos, e tentamos respeitar os tempos de cada indivíduo para cumprir o seu papel no nosso organograma de funções.


Nossa, gente, hoje eu gostei, a gente foi ágil!


Prático né?!


Vamos tentar manter esse tempo nas próximas...


Fim da reunião.

Nosso grupo é apenas um exemplo da sequência de reuniões para horizontalizar as produções culturais em Belo Horizonte, mas podemos destacar diversos outros por Minas Gerais, como a Miúda Companhia, Grupo Confesso, Preqaria Cia de Teatro, Grupo In-Cena, Teatro Público, Teatro&Cidade, Cia Espaço Preto, artistas independentes e multidisciplinares, dando corpo e voz para a luta do fazer teatral.

Acreditamos que o ato de se reunir é ação física para gestão do grupo Vertente Corpo-Es’passo.

Então, gente, nossa próxima reunião é quinta-feira de manhã?

Paula Libéria, atriz profissional pelo curso Profissionalizante de Teatro na Fundação Clóvis Salgado - CEFART, e graduanda em  Comunicação  Social - Relações Públicas pela universidade Una. Atualmente integra como atriz o Grupo Vertente Corpo-Es’passo,  e o Grupo Confesso.  Atriz no Galpão Cine Horto com o projeto Conexão Galpão e estagiária em Planejamento. Além de efetivar ações no campo da Produção Cultural nas empresas Instituto Abra Palavra, A+ Produtora e Cooperativa InMinas de Teatro.


Ítalo Araújo é professor de Teatro, ator, Diretor e produtor. É Integrante do Vertente Corpo Es'passo. Ator formado pelo Teatro Universitário, Bacharel em Interpretação Teatral e Licenciado Teatro pela UFMG.

54 visualizações1 comentário
  • Branca Ícone Instagram
  • Branca ícone do YouTube
  • Branco Facebook Ícone