haydée.jpg

HAYDÉE BITTENCOURT (in memorian)

 

Direção Geral:

“Leonor de Mendonça” (TU) (1961)

“O Noviço” (TU) (1962)

“O Pagador de Promessas” (TU) (1962)

“O Telescópio” (TU) (1963)

“Vestido de Noiva” (TU) (1964)

“Sonho de Uma Noite de Verão” (TU) (1964-1965, 1975 e 1976-1977)

“A Farsa de Inês Pereira” (TU) (1965)

“Auto de Vicente Anes Joeira” (TU) (1965-1967)

“As Noivas” (TU) (1966)

“Bodas de Sangue” (TU) (1966)

“Seis Personagens à Procura de um Autor” (TU) (1967)

“As Três Irmãs” (TU) (1967-1968)

“Véspera de Reis” (TU) (1968)

“O Tartufo” (TU) (1969)

“Jacques, ou a Submissão” (TU) (1970-1971)

“O Futuro Está nos Ovos” (TU) (1970)

“O Patinho Torto” (TU) (1971)

“O Rei Seleuco” (TU) (1972)

“O Contratador dos Diamantes (TU) (1973-1974)

“As Feiticeiras de Salém” (TU) (1974)

“Vereda da Salvação” (TU) (1975-1976 e 1982)

“Os Irmãos Dagobé” (TU) (1977)

“A Escada” (TU) (1978)

“Ifigênia de Ouro Preto” (TU) (1979)

“A Invasão” (TU) (1980)

“As Casadas Solteiras” (TU) (1981)

“A Vida é Sonho” (TU) (1981)

“Marat-Sade” (TU) (1983)

“O Café” (TU) (1984)

 

Haydée Nunes Bittencourt nasceu no dia 13 de setembro de 1920, em São Paulo (SP), Haydée Bittencourt iniciou a sua carreira artística na década de 1940, realizando trabalhos pelo GUT (Grupo Universitário de Teatro), ao lado de Cacilda Becker e Décio de Almeida Prado. Em 1950, ingressou no TESP (Teatro Escola de São Paulo), onde sob a direção de Júlio Gouveia, trabalhou com Tatiana Belinky e Lúcia Lambertini inclusive na TV Tupi, em 1951, no teleteatro infantil “Fábulas Animadas”. Durante a década de 1950, trabalhou no “Grande Teatro Tupi”, nas montagens de São Paulo e do Rio de Janeiro. Nessas apresentações, estava ao lado de Flávio Rangel, Manoel Carlos, Sérgio Britto, Fernanda Montenegro, Leonardo Villar, Armando Bógus, etc.

 

Foi uma das primeiras mulheres professoras da Escola de Arte Dramática de São Paulo, sendo grande amiga de seu fundador, Alfredo Mesquita, e formou ilustres quadros para as artes cênicas brasileiras (tais como Aracy Balabanian, Glória Menezes e Juca de Oliveira). Em 1959, estreia profissionalmente na direção teatral, já recebendo o Prêmio da APCT (Associação Paulista de Críticos Teatrais), o atual Prêmio APCA. Haydée formou-se pela Royal Academy of Dramatic Arts, sendo reconhecida por prezar pela disciplina e, sobretudo, pela pesquisa, inerentes ao trabalho de um ator. Em setembro de 1961, por meio da indicação do crítico Sábato Magaldi, inicia a sua trajetória no Teatro Universitário como diretora da instituição, até o ano de 1980 – também lecionando e dirigindo espetáculos de formatura da escola.

 

Em 2009, participou da minissérie “Som & Fúria”, exibida pela TV Globo. No ano de 2010, foi homenageada com uma biografia na Coleção Aplauso da Imprensa Oficial de São Paulo, no livro “Haydée Bittencourt – O Esplendor do Teatro”, escrito pelo tradutor Gabriel Federicci. Haydée Bittencourt faleceu em São Paulo, em 16 de agosto de 2014, aos 93 anos de idade.

 

Texto: Analu Diniz

Foto: Reprodução / Internet

Última atualização: 07/07/2021