helena mauro.jpg

HELENA LEITE MAURO

Direção Compartilhada:

“HOMINI” (TU) (2007)

Direção de Cenas:

“HOMINI” (TU) (2007)

“Os Negros / A Cerimônia” (TU) (2017)

Direção Vocal:

“Rosinha do Metrô” (TU) (2010)

Direção de Ator:

“Juguetes Peregrinos” (TU) (2011)

“Minha Querida” (TU) (2013)

Direção Geral:

“Abraço” (TU) (2014)

Direção Musical:

“Rosinha do Metrô” (TU) (2010)

“Juguetes Peregrinos” (TU) (2011)

“A Moça do KM 70” (TU) (2015)

“Sétimo: Roube um Pouco Menos” (TU) (2016)


 

"Desde que me tornei professora efetiva do Teatro Universitário (2004), passei a fazer parte de equipes de montagem dos espetáculos de formatura, assumindo funções como preparadora vocal, musical, preparadora de ator, dramaturgista vocal, diretora musical, de cena e geral - às vezes é difícil nomear definidamente as funções que se complementam e se fundem. Dentre os trabalhos, destaco os espetáculos Homini (2007) e Abraço (2014), nos quais fiz as direções geral e de cena. No espetáculo Homini, que foi assinado como criação coletiva, realizei uma experiência de direção compartilhada com mais duas artistas e professoras, Maria Clara Lemos e Denise Pedron. Foi uma experiência instigante, mas muito desafiadora em meio aos diferentes pensamentos de condução de trabalho e encenação. Após alguns anos, dirigi o espetáculo Abraço, assumindo também a direção musical e preparação vocal. O processo de trabalho com os estudantes iniciou-se nas disciplinas Expressão Vocal IV e V do curso técnico em Teatro do TU, e que tinha o enfoque em narração de contos literários e o desenvolvimento de experimentos cênicos  a partir dos contos como uma segunda etapa do processo. Os contos d’O Livro dos Abraços, de Eduardo Galeano, foram os escolhidos para o trabalho. Devido à potência das criações cênicas feita pelos estudantes, o trabalho evoluiu para o desenvolvimento do projeto de espetáculo de formatura que culminou na criação do espetáculo Abraço. Nesse trabalho, a partir das criações que se apresentavam pelos estudantes-atores, os desenhos dramatúrgicos de cenas surgiam em meio às investigações de vocalidades, musicalidades, movimentos e palavras que estavam sendo tramados e orquestrados minuciosamente no espaço cênico.  A equipe contou com outras artistas que agregaram muito ao processo como Tereza Bruzzi, que desenvolveu processos criativos em visualidades com os atores, produção e assinou também o cenário e figurino; e Ana Luíza Lavigne que, como monitora, colaborou de forma criativa, atenta e sensível em cada etapa do processo.

 

Orientar processos dos atuantes buscando conexões do corpo-voz-som em processo de atuação, de forma a colaborar e a possibilitar o surgimento de escrituras cênicas, me interessa e me motiva como artista pesquisadora. O que pode resultar da conexão corpo-voz-som? Quantas dramaturgias, necessárias inclusive, podem ser criadas diferentemente por cada um que se propõe a experienciá-la?"

 

Helena Mauro é criadora e pesquisadora das artes da voz e atuação. Atriz e professora, palhaça e musicista, preparadora vocal-corporal, diretora teatral e musical.  Interessada na artesania do corpo-voz e nas investigações de dramaturgias do corpo-voz-som em processos performativos e suas possibilidades poéticas de escrituras cênicas. Mestra em Artes pela Escola de Belas Artes da UFMG, Especialista em Educação Musical pela Escola de Música da UFMG, Graduada em Música pela mesma escola e atriz formada no curso técnico em Formação de Ator pela Fundação Clóvis Salgado. Professora efetiva do Teatro Universitário/EBAP-UFMG desde 2004, atuando principalmente na área de voz em atuação no curso técnico em Teatro. Outro foco de investigação dentro dos processos formativos que orienta é em narrações de histórias no enfoque de contos literários. Integrante do Projeto de extensão “Teatro no Ar: um programa para a Rádio UFMG Educativa”, no qual orienta desde 2016 estudantes nas pesquisas e criações dos programas radiofônicos que vão ao ar semanalmente pela Rádio UFMG Educativa (104,5 FM), às quartas-feiras, 16h15min. Foi diretora do Teatro Universitário, gestão 2016-2018 e 2018-2020. Atuou como educadora musical infantil e pesquisadora em performatividade e infância no Centro de Musicalização Infantil (CMI) da Escola de Música da UFMG de 1994 a 2015. Foi regente de canto coral infantil desse Centro, coordenadora de curso de musicalização e iniciação infantil e orientadora de estagiários, marcando um período significativo em sua vida profissional. Outro importante marco foi quando integrante do Grupo Teatro Andante, atuando como criadora e pesquisadora nos processos colaborativos do grupo, na linguagem do palhaço e da música, na preparação vocal e musical dos espetáculos e das performances cênicas do grupo. Dentre as atuações como palhaça, destacam-se os espetáculos Musiclown (Grupo Teatro Andante, dir. Marcelo Bones), as performances  A 5ª Sanfoninha de Beethoven (Grupo Teatro Andante) e Tico-Tico no Fubá (Grupo Teatro Andante) e do espetáculo Concerto em Ré do grupo Maria Cutia, participando de festivais nacionais e internacionais.  Atriz mascarada, preparadora vocal e musical do espetáculo e da intervenção Naquele Bairro Encantado (Dir. Rogério Lopes/GrupoTeatro Público). Algumas atuações como atriz, destacam-se o espetáculo Ode Marítima, dir. Juliana Pautilla, no qual atuou também como preparadora vocal e musical e o espetáculo Ensaio sobre a Cegueira (Dir. Cida Falabella, espetáculo de Formatura CEFAR). Dentre os processos formativos, destacam-se a preparação vocal e musical dos espetáculos de formatura do TU: +55 – Inverter-te-ei antes que te transformem mais uma vez em um mal-entendido (2019), dir. Fabrício Trindade, Os Negros e A Cerimônia, direção Rogério Lopes (2017); El Séptimo (2016), dir. Fernando Linares (2016), A moça do Kilômetro 70 (2015), dir. Fernando Limoeiro; direção geral e musical, preparadora vocal do espetáculo Abraço, adaptação do Livro dos Abraços de Eduardo Galeano (2014); direção musical e preparadora vocal do espetáculo Minha querida, dir. geral Rogério Lopes (2013); preparadora vocal e musical do espetáculo Pequenos Romances, dir. Tarcísio Ramos (2012); preparadora vocal e direção musical do espetáculo Juguetes Peregrinos, dir. geral Rogério Lopes (2011); direção musical e preparadora vocal do espetáculo Rosinha do Metrô, dir.geral Raquel Castro (2010); preparadora vocal do espetáculo Via Crucis do Corpo, dir. Alexander de Morais (2009), diretora de cena e preparadora vocal do espetáculo Homini (2007), dentre outros. Direção musical e preparação vocal dos espetáculos do Galpão Cine Horto: Pop Love, dir. Diego Bagagal (2010), Arriscamundo, dir. Kênia Dias (2008), No Baile, dir. Simone Ordones e Glicério Rosário (2007); Estado de Sítio (2007), dir. Marcelo Bones. Preparadora vocal e musical do espetáculo Fuga: um quarto para si, atuação Carla Normagna, dir. Tarcísio Ramos (2013); espetáculo “Cortiços”, grupo Luna Lunera, dir. Tuca Pinheiro, dentre outros.

Foto: Acervo Pessoal

Última atualização: 09/09/2021