Luciana Brandão.jpg

LUCIANA BRANDÃO

Direção de Arte:

"Delírio em Terra Quente (Cefar(t)) (2010)"

"Desde que me formei, em 2010 no Cefar(t), mantive uma relação de vínculo e parceria com a escola: em 2013 fui monitora do então professor de interpretação Gil Amâncio para alunos do segundo ano; em 2015 enquanto me preparava para realizar curso no método Suzuki, no Japão, ensaiei o espetáculo Leve Cicatriz e me preparei para a realização do curso e como contrapartida ofereci gratuitamente um workshop no método Suzuki para os alunos do Cefar(t) e comunidade artística interessada.

 

Finalmente, em 2020, participei como preparadora corporal na montagem de formatura do terceiro ano,  WOYZECK 3G, dirigido por Thálita Motta. Atualmente, sou residente no programa de Residência Artística do Cefar(t) desenvolvendo minha pesquisa entre interfaces possíveis entre composição visual e composição cênica."

 

Luciana do Espírito Santo Brandão é natural de Belo Horizonte Cursou, entre 2008 a 2010, Teatro Profissionalizante no Cefar(t), e fez graduação em Artes Plásticas pela Escola Guignard, UEMG entre 2009 a 2014. Mestra em Artes da Cena pela UFMG com a pesquisa: Os métodos Viewpoints e Suzuki em interface à Composição Visual.  Do seu mestrado desenvolveu o Projeto TAC- Treinamento para Artistas Cênicos: um laboratório de pesquisa dedicado ao treinamento de ator em diálogo às Artes Plásticas, desde 2018.

Seus trabalhos mais recentes são: preparadora corporal na montagem Woyzeck 3G, dirigido por Thalita Motta, diretora do recital dramático Beethoven - Fantasia do Imortal (2019); autora e atriz na cena curta Post it (2017, Thálita Motta), autora, produtora e atriz no curta metragem Sigo Viva (2017, Leticia Ferreira) e autora e atriz no espetáculo solo Leve Cicatriz (2015, Léo Kildare Louback). Seu solo se apresentou em SP, Recife, México e Argentina. Com a artista Bruna Toledo e Iaci Carneiro fundou o Movimento Arte na Maternidade - MAM, como forma de viabilizar e reinserir artistas que são mães de crianças na primeira infância. Em 2021, em meio à pandemia do COVID-19 realizou através do coletivo MAM a I Mostra de Arte na Maternidade graças ao edital da Lei Aldir Blanc. É atriz, diretora, artista plástica, autora e preparadora de ator.

Foto: Acervo Pessoal

Última atualização: 07/07/2021