adélia.jpg

ADÉLIA CARVALHO

Direção Geral:

“Menos de Nós” (Cefar(t)) (2017)

 

"No ano de 2016 tomei posse como Professora do Cefar(t), assumindo as disciplinas de interpretação e dramaturgia junto à turma do segundo ano do curso técnico. Realizamos naquele ano, em parceria com as disciplinas dos professores Ana Hadad e Gil Amâncio, um projeto de criação discutindo gênero e machismo. Vejo hoje que esse projeto foi o ponto de partida do meu encontro e afinidade com essa turma que desembocou em Menos de Nós, a peça de formatura onde colocamos em cena 3 histórias a partir de um diálogo com a personagem Medeia, desvendada 3 Medeias nos tempos atuais, ampliando as discussões sobre machismo, transfobia, racismo e tantas outras questões que atravessavam nossas criações desde o primeiro encontro. Menos de nós é, como os alunos disseram tão poeticamente no programa da peça, uma busca por 'menos nós e mais laços'.

Em 2017 realizei, então, a direção e dramaturgia de Menos de nós, montagem de formatura do Curso Técnico de Formação de atores do Cefar(t) Palácio das Artes tendo como equipe: Co-direção Ricardo Carvalho de Figueiredo; preparação vocal: Ana Hadad; cenografia: Lúcio Honorato; Figurino: Lira Ribas; Maquiagem: Gabriela Dominguez; Trilha Sonora Dramaturgia Sonora: Raísa Campos e Gilmar Iria; Iluminação: Geraldo Octaviano; Assistente de Iluminação: Alessandra Reis; Atuação: Aldeir César Costa, Ana Gabi, Carlos Lauro, Danilo Martins, Efigênia Marya, Flávia Aniceto, Jennifer Candeias, Laura Lopes, Lucas Matias, Paula Libéria, Rayanne Eckhardt, Renato Gualberto, Rodrigo Carizu, Sâmylla Aquino."

 

Adélia Aparecida da Silva Carvalho é dramaturga, diretora e atriz. Fundadora da Cia. Teatral As Medeias- 1998. Professora Assistente do Curso de Teatro da UNIFAP - Universidade Federal do Amapá. Professora Interpretação e dramaturgia – Cefar(t) – Palácio das Artes – 2016 – 2018. Professora Substituta – Licenciatura em Teatro – UFMG – 2011-2013. Professora Teatro Atelier de Artes de Itabirito (cursos livres e técnicos) – 2006 – 2016. Doutoranda em artes –EBA- UFMG. Mestre em Estudos Literários UFMG - Título da dissertação “Teatro Negro: uma poética das encruzilhadas”2013. Licenciada em Artes Cênicas pela UFOP – Ouro Preto 2003. Curso Técnico em Teatro (UFOP/IFAC)- 1998. DRT: 4891.

 

Dramaturgias Publicadas:

 

O time perfeito (2019) na coletânea “Por quê?” Editora Javali: dramaturgias apresentadas no projeto Janela de Dramaturgia para infância e juventude. Marília, de Dirceu? 2007 – Edição do autor. Monólogos – 2005 (contendo 4 textos: A mesa de Dora, Nicole Wolfman, RG-38 e + nada, A Capela) – Edição do autor

 

Algumas direções:

Menos de nós - Montagem formatura  Curso Técnico de Formação de atores do Cefar(t) - Palácio das Artes – B.H –Texto Adélia Carvalho, 2017. Do, Ré, Mi Fabrincando Direitos – Texto Adélia Carvalho – 2015. Rojas Rosas –Adaptação e Tradução de Camila Vaz (do texto de Manuel Puig -  El Misterio Del Ramo de Rosas) 2013. Um grito parado no ar – Texto Gianfrancesco Guarnieri- Disciplina de montagem UFMG – 2011. As mãos entrelaçadas – Texto e direção: Walmir José – (Função assistente de direção) 2010. RG-38 e mais nada – Texto Adélia Carvalho /Cia. Teatral As Medeias – 2010. Assim Seja – Texto: Guiomar de Grammont /Cia. Teatral As Medeias - Projeto Cena 3x4 Galpão Cine Horto- 2005. Otelo para todos os brasileiros  – Adaptação de Antônio Abujamra (Texto original de Joaquim Manuel de Macedo do original: O Novo Otelo) 2004. Marília, de Dirceu? – Texto: Adélia Carvalho- 2004

 

Algumas atuações:

Nossa Cidade - Thornton Wilder  – Direção Wilson Oliveira 2010. Flicts – Ziraldo – Direção Wilson Oliveira 2009. Vivace VI - Shakespeare em Música - Regência Fabio Mechetti/ Direção de Cena: Wilson Oliveira, 2008. Marília, de Dirceu? – Texto e direção – Adélia Carvalho 2004. O Avarento – Autor Moliére/ Direção Wilson Olivieira – 2004. Filhas do Vento – Direção Joel Zito(filme) – 2003. Morte e Vida Severina – João Cabral de Melo Neto – Direção Walmir José - 1999. Aurora da minha vida – Naum Alves de Souza – Direção Wilson Oliveira – 1998. Sonho de uma noite de Verão – Direção – Marcelo Castilho Avellar – 1997. O médico à força – Moliére – Direção Arildo Ribeiro – 1997. Nem tanto o santo – Direção Marcos Marinho - 1996

Foto: Acervo Pessoal

Última atualização: 07/07/2021