beatriz myrrha.jpg

BEATRIZ MYRRHA

Atuou como atriz nos espetáculos de formatura, "A Flor da Obsessão" e "Musical Brecht", como assistente de direção de "Martim Cererê" e como preparadora vocal do "Fuenteovejuna", dirigidos por Eid Ribeiro, Luiz Paixão, Paulinho Polika e Marcelo Castilho Avellar, respectivamente;


 

“FUENTEOVEJUNA” (Cefar(t)) (1992): Preparação Vocal. Autor: Lope de Vega. Direção: Marcelo Castilho Avellar. Local: Sala Ceschiatti do Palácio das Artes.

“MARTIM CERERÊ” (Cefar(t)) (1991): Assistência de direção e adaptação de texto. Autor: Cassiano Ricardo. Direção: Paulinho Polika. Local: Teatro Klauss Viana.

“A FLOR DA OBSESSÃO” (Cefar(t)) (1989) : Atriz. Autor: Nelson Rodrigues. Direção: Eid Ribeiro. Local: Pequeno Studio do Palácio das Artes.

“MUSICAL BRECHT” (Cefar(t)) (1989): Atriz. Autor: Bertold Brecht. Direção: Luiz Paixão. Local: Grande Teatro do Palácio das Artes

 

 


 

Maria Beatriz Maciel Myrrha é musicista formada pela Escola de Música da UEMG, com passagem pelo bacharelado em canto pela UFMG. Formada como atriz no Curso Técnico de Ator da Fundação Clóvis Salgado e como Yogaterapeuta no Núcleo Árjuna de Yogaterapia, por Swami Sarvãnanda (Georg Kritikos) e no Núcleo Sádhana Yoga, por Bhaktidasa (Fabiano). Trabalha como contadora de histórias e educadora musical infantil há 30 anos, como atriz, roteirista, palestrante, mestre de cerimônias em eventos. Escreve textos infantis e poemas. É fundadora e maestrina do Coral dos Desafinados desde 2015. Trabalha com formação de contadores de histórias e com formação de professores nas áreas de narração oral e música para crianças na Educação Infantil e Ensino Fundamental.

Foto: Acervo Pessoal

Última atualização: 07/07/2021